O silêncio do tempo do silêncio,

Fernando José Pereira

Resumen


Dizia-me um amigo, entretanto falecido, que não seriam necessários mais 10 anos para se ter que comprar o silêncio. Não foram precisos, de facto, tantos anos. Aqui estamos em pleno tempo de ausência absoluta do silêncio. O texto tenta questionar o silêncio de forma aparentemente paradoxal, isto é, desde o interior do território das artes visuais. Falar do silêncio como ausência. Como é afirmado no texto: A sombra é, quero crer, uma outra forma de silêncio, desta feita, cromático.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7203/laocoonte.0.4.11061

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.